Gestão de pessoas: aumentando o desempenho da sua equipe!

Aumentando o desempenho da sua equipe

Com o passar do tempo as empresas têm criado maneiras de se destacarem dos concorrentes e continuarem inseridas no mercado.

São feitos diversos investimentos em estratégias diferenciadas de comunicação, reorganização do espaço físico ou até mesmo a migração total para a internet.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) e pelo SEBRAE, 73% dos empresários reconhecem seus colaboradores pelas contribuições inovadoras que realizam e 72% afirmam investir em capacitação e treinamento.

Porém, ainda é comum encontrarmos organizações que continuam enxergando os seus funcionários como custo e não como ativo. Esse é um dos principais problemas que afetam a criação de equipes de alto desempenho.

Sabemos que nenhuma organização é construída sem pessoas. Desde os alicerces do prédio até a forma como um projeto será colocado em prática, o capital humano estará presente.

Então por que alguns líderes não conseguem perceber que as pessoas são as principais propulsoras de um negócio?

Calma, vamos te explicar tudo!

Delegando responsabilidades

Dentro das organizações existe uma confusão muito grande quando a tarefa é identificar quem é o responsável por gerir o capital humano da empresa.

Muitas acreditam que atividades como seleção de funcionários ou comunicados de demissões devem ser exercidas apenas pelo departamento de recursos humanos. Porém, os principais responsáveis são os gestores e líderes.

Nada que é muito restrito funciona bem. Imagina isso aplicado em pessoas que possuem diferentes características, gostos e desejos!

É preciso que RH e gestores trabalhem em conjunto na criação de políticas de valorização de seus colaboradores.

Mas apenas isso não basta! Reconhecer que o sucesso de uma empresa está nas pessoas é extremamente importante. Afinal, são elas que movem toda a engrenagem que dá vida aos objetivos da organização.

E, para que essa engrenagem seja movimentada corretamente, é preciso capacitar e motivar todos os indivíduos envolvidos para que cada função seja desempenhada de maneira eficaz.

Mas por que a gestão de pessoas é tão importante?

De acordo com uma entrevista concedida pela The Gallup Organization, cerca de 28% dos colaboradores estadunidenses não estão envolvidos com a empresa que trabalham e não sentem a necessidade de exercerem um desempenho superior em suas atividades.

Mesmo sendo uma pesquisa estrangeira, podemos afirmar que o resultado será sempre o mesmo em qualquer lugar do mundo: uma empresa com pouco engajamento, com clientes e rentabilidade abaixo da média.

No Brasil o sentimento é o mesmo, funcionários desmotivados no ambiente de trabalho.

Por isso o papel do líder é tão importante no processo de gestão, principalmente aquele que desafia algumas lógicas tradicionais e se preocupa com o engajamento da equipe.

Fuja do tradicional

Segundo Coffman e Buckingham, autores do livro First, Break All the Rules: What the World’s Greatest Managers Do Differently”o segredo para uma gestão eficaz está em rejeitar a sabedoria convencional criada em torno da área.

Como fazer isso? Nade contra a maré!

Tradicionalmente a seleção de novos funcionários é feita de acordo com as habilidades necessárias para o papel. Entretanto, os autores ressaltam que isso deveria ser feito baseado no talento de cada pessoa.

Por exemplo, uma empresa está procurando um novo designer para fazer parte da equipe, provavelmente ela selecionará os currículos baseando-se na formação do candidato e nos certificados que ele possui.

E aquela pessoa talentosíssima que não fez nenhum curso ou não possui nenhuma experiência profissional?

A questão é procurar talentos que poderão redefinir e melhorar a forma como aquele trabalho é feito. Para aqueles que já trabalham na organização, é preciso investimento no aperfeiçoamento de seus pontos fortes.

Barreiras na gestão

Gerir pessoas não é uma tarefa fácil. Existem diversas barreiras que dificultam o processo de gestão e a transformam em algo completamente desafiador.

Tudo começa na formação

As dificuldades já começam no processo de formação do líder. Muitas universidades possuem poucas matérias focadas na gestão de pessoas, ignorando esse papel fundamental que o profissional deverá exercer quando ingressar no mercado de trabalho.

Essa lacuna pode aumentar o grau de dificuldade para transformar o baixo envolvimento em alta produtividade.

Pessoas diferentes necessitam de motivações diferentes

Uma das principais barreiras para a gestão de pessoas é saber como integrar e motivar diferentes gerações dentro do mesmo ambiente de trabalho. Claramente, os Baby Boomers possuem gostos e características completamente opostas dos Millennials. Por isso que a pluralidade nas equipes de gestão deve ser uma das prioridades. Manter diferentes pessoas nessa área tornará o processo de resolução de conflitos e integração dos funcionários mais prática.

O ambiente como inibidor de engajamento

Imagine-se trabalhando em uma organização em que é proibido conversar durante o expediente sobre assuntos que não sejam relacionadas ao trabalho. Provavelmente, os funcionários se sentiriam pressionados e o desenvolvimento da equipe seria reduzido completamente.

É impossível o gestor motivar seus funcionários se o ambiente não possibilita que isso seja feito.

Quando se trabalha em um local agradável e confortável as atividades são concluídas com mais facilidade e rapidez. Tudo se torna mais tranquilo.

Mas como enfrentar essas barreiras e aumentar o desempenho da minha equipe? Selecionamos algumas das principais dicas elencadas pela Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) para te ajudar com isso!

Técnicas para aumentar o desempenho de equipes

1 – Defina a função de cada colaborador

Deixe claro quais serão as responsabilidades e objetivos dos funcionários, promovendo o trabalho em equipe. Procure implantar um programa de metas baseado no talento de cada pessoa.

Uma técnica que ajuda nesse processo de estabelecer e implementar metas, ao mesmo tempo em que a equipe é motivada é a gamificação. Um conceito novo no Brasil que vem ajudando muitas empresas a alavancarem seus resultados.

2 – Promova feedbacks constantes

Quando o funcionário é parabenizado pelo bom desempenho que vem exercendo, cria-se uma ideia de reconhecimento. Esse processo é um combustível natural para que ele mantenha o ritmo e procure aperfeiçoar ainda mais o seu processo de trabalho.

Críticas construtivas que visam o desenvolvimento do colaborador também são importantes. Não é expor os problemas, e sim demonstrar como eles podem ser solucionados.

3 – Invista nas habilidades dos colaboradores

Promover treinamentos, palestras ou cursos ajudam a garantir a eficiência e auxiliam a equipe em suas atividades diárias. Além disso, procure investir no desenvolvimento de programas de capacitação baseados em um plano de carreira e nas metas de cada funcionário.

4 – Identifique os fatores que afetam o bem-estar dos colaboradores

Descobrir quais fatores afetam o bem-estar, a motivação e a satisfação do colaborador é essencial para aumentar o desempenho das equipes. Isso pode ser feito através da elaboração e aplicação de uma pesquisa de clima organizacional.

O entendimento desses aspectos irá garantir o desenvolvimento de programas com foco na qualidade de vida de acordo com as necessidades de cada funcionário.

Conclusão

A gestão de pessoas pode ser considerada o “coração da organização”. É ela que humaniza uma empresa e transforma o desempenho das equipes.

Entretanto, para que isso seja feito corretamente é necessário que os gestores e líderes trabalhem de forma estratégica em conjunto com o departamento de recursos humanos para a criação de uma política de valorização do capital humano da empresa.

Existem muitas técnicas que auxiliam o processo de gestão, mas eles devem estar alinhados ao discurso dos gestores e ao ambiente profissional.

Share This

sandro